Área da Aeronáutica é atacada e cabo é morto

Três homens armados com uma carabina calibre 12 e um revólver de calibre 38 invadiram, neste sábado, pouco depois de meio-dia, a área da Academia da Força Aérea de Pirassununga. Renderam o cabo Bastos e o suboficial Serpa, que reagiram e foram baleados.O cabo morreu ao ser socorrido na enfermaria da própria academia, e o suboficial foi removido para o Hospital da Aeronáutica, em São Paulo, onde se encontra internado em estado grave. O Rio Mogi contorna a área da academia, que fica em uma fazenda.Bastos e Serpa, de folga, estavam a caminho de uma pescaria, quando foram abordados pelos criminosos. Os marginais os dominaram no auto Chevi, em que eles se encontravam, e efetuaram disparos. O cabo foi atingido no peito, e o suboficial na face e numa das pernas. Os delinqüentes fugiram levando o veículo, que mais tarde foi localizado abandonado num canavial dentro da própria fazenda.Como não levaram o auto, suspeita-se que o objetivo dos marginais não era praticar um roubo. A área da Aeronáutica é toda cercada , em alguns pontos por muros e em outros por cerca de arame farpado.O responsável pela comunicação social da Aeronáutica, Capitão Raul, não acredita que seja possível fazer qualquer relação entre esse ataque e outros que têm ocorrido na capital e no interior e estão sendo assumidos por uma facção criminosa."Só a prisão dos invasores ou a recuperação do suboficial dará condições de se saber o que realmente aconteceu, naquele ponto mais isolado da academia", explica o capitão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.