Argentinos são roubados em pousada de Búzios

Sete homens armados e encapuzados roubaram cerca de 40 turistas argentinos na pousada Unicórnio, em Búzios (Região dos Lagos do Rio), na madrugada de ontem. Os ladrões levaram dinheiro, joias, celulares, câmeras fotográficas e outros equipamentos eletrônicos e mantiveram os turistas sob a mira das armas por quase quatro horas. O caso está sendo investigado na 127ª DP (Búzios) e a polícia vai apurar a participação de funcionários ou ex-empregados da pousada. O dono da pousada, o argentino Roberto Pirrone, está em Buenos Aires e contou ao jornal Clarín que o crime não é comum na região. "Estive por cinco anos em obra e jamais tive nem material roubado", disse. Uma das turistas assaltadas, Laura Guerra, considera que o roubo foi bem planejado, uma vez que os assaltantes tinham uma lista dos hóspedes que estavam com crianças e eles não foram incomodados. "No entanto, nos quartos onde não havia crianças eles entraram, roubaram telefones e cortaram a linha telefônica", disse. CATAMARÃUm grupo de 30 turistas foi assaltado por três homens, no fim da tarde do domingo, durante um passeio de catamarã entre Brejo Grande e a foz do Rio São Francisco, na divisa entre Sergipe e Alagoas. Os criminosos estavam armados com revólver e facões e levaram todos os pertences dos turistas. Entre as vítimas estava uma delegada do Distrito Federal, que não quis ser identificada. De acordo com a presidente do Sindicato dos Guias Turísticos de Sergipe, Irma Karla Freire Barbosa, que acompanhou as vítimas até a delegacia, a ação durou cerca de 20 minutos. Eles interceptaram o catamarã parado no Rio São Francisco, enquanto o comandante resolvia um problema mecânico, e dominaram os passageiros. Ninguém ficou ferido. A polícia não tem pista dos assaltantes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.