Arma de suspeitos presos pode ter matado Daniel

A Polícia Federal (PF) prendeu nesta sexta-feira mais dois suspeitos de terem participado do seqüestro e assassinato do prefeito de Santo André Celso Daniel (PT), em 20 de janeiro. Itamar Messias Silva dos Santos e Rodolfo Rodrigues dos Santos Oliveira, o Bozinho, foram surpreendidos na Via Dutra, num ônibus que vinha de Camaçari, na Bahia.Com os dois, foi encontrada uma pistola Taurus, calibre 9 mm - o mesmo utilizado para matar Daniel. Além da possibilidade de ter sido localizada a arma do crime, a prisão de Itamar é o maior passo da investigação.O Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt (IIRGD) atestou que as impressões digitais encontradas na Pajero de Sérgio Gomes da Silva - que acompanhava o prefeito na hora do seqüestro - são dos dedos polegar e anular esquerdos de Itamar.LancheA dupla foi presa por agentes da PF num posto, na Via Dutra, entre os municípios de Aparecida e Guaratinguetá. Os suspeitos viajavam em um ônibus vindo de Camaçari. Os agentes estavam investigando Itamar e Bozinho na Bahia e foram informados do embarque dos dois, no início da madrugada desta sexta.No fim da tarde, o motorista parou para que os passageiros tomassem um lanche e fossem ao banheiro. Os policiais entraram no ônibus e aguardaram o retorno dos passageiros. Itamar e Bozinho tinham deixado as armas no ônibus: a pistola 9 mm e uma submetralhadora Ingra do mesmo calibre - que também poderia ter sido usada no crime. É raro, mas se pode usar submetralhadoras com disparos intermitentes. Se foi esse o caso, a arma pode ter matado o prefeito.O delegado Hermes Rubens Siviero Júnior pediu a prisão temporária de Itamar por 30 dias, ao juiz Ali Mazloum, da 7ª Vara Criminal Federal. Bozinho já estava com prisão pelo mesmo período determinada pelo juiz Casem Mazloum, da 1ª Vara Criminal Federal.Os dois foram levados para a sede da PF, na Rua Antônio de Godoy, no centro, e seriam transferidos para a carceragem, na Rua Piauí, em Higienópolis. Além das digitais de Itamar, ele e Bozinho foram indicados em depoimentos como integrantes do bando que participaram efetivamente do crime.?Sujeito homem?O irmão de Bozinho, Andrelison dos Santos Oliveira, o André Cara Seca, também foi preso pela PF na Bahia e disse informalmente aos agentes federais que o irmão - "um sujeito homem" - tinha participado do crime e confirmaria sua inocência.Com a prisão da dupla, chega a cinco o número de presos da quadrilha suspeita de matar o prefeito. O Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic) já havia pego Manoel Dantas Santana Filho, o Cabeção, que emprestou a garagem para Itamar esconder um dos carros (um Santana azul) utilizados no seqüestro, o menor Kiti, que dirigiu a Blazer - segundo veículo usado pelo bando - e Marcos Roberto Brito dos Santos, o Marquinhos.Uma susposta motivação política para o assassinato foi descartada pela polícia. O grupo procurava fazer um seqüestro e teria matado o prefeito quando descobriu sua identidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.