Arma que dá choque já matou mais de 70 nos EUA, diz Anistia

A Anistia Internacional, organização de direitos humanos, diz que mais de 70 pessoas morreram nos Estados Unidos e no Canadá depois de serem atingidas pela polícia com armas que provocam choque elétrico. Essas armas, conhecidas em inglês como Tasers, deveriam apenas deixar atordoadas as vítimas.Segundo a Anistia, esses dispositivos - capazes de provocar um choque de 50 mil volts - podem ser prejudiciais às pessoas com doenças cardíacas ou que tenham tomado drogas. A organização diz ainda que alguns departamentos de polícia nos Estados Unidos estão usando os Tasers de forma indiscriminada.Segundo a Anistia, nesses departamentos, a polícia usou os Tasers contra crianças em idade escolar. A ONG quer que os governos dos Estados Unidos e do Canadá suspendam o uso dessas armas e iniciem inquéritos independentes sobre o impacto delas na sociedade.Mais de 5 mil agências de segurança na América do Norte estão usando Tasers. Eles também foram adquiridos pelo Exército americano e por outros países, como a Grã-Bretanha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.