Armado, grupo foi filmado por circuito interno

A quadrilha que assaltou o Banco Real ontem, em Guarulhos, estava fortemente armada e preparada para a ação. O primeiro a ladrão a chegar ao banco ficou preso na porta giratória. Ele mostrou uma carteira de policial aos seguranças do banco, que abriram a porta. O ladrão foi até o segundo andar da agência e, quando voltou, sacou a arma, dominou os vigias e abriu a porta para os comparsas. Cinco homens entraram - todos foram filmados pelo circuito interno. Na fuga, usaram pelo menos dois carros.Para escapar, trocavam de carros, deixando para trás armamento pesado. Os policiais militares acharam um fuzil AR-15 camuflado, uma pistola e uma submetralhadora HK. "Não tiveram dó, atiraram mesmo nos policiais. Eram rajadas e estampidos muito fortes. A gente nem sabia onde se esconder", disse o comerciante Carlos Ferreira Aguiar, que presenciou os bandidos atirarem numa viatura da PM que fazia a ronda escolar na Avenida Castello Branco, bairro Sorocaba, ao lado do centro."Eu estava de pé ao lado da porta da viatura. Estávamos indo em apoio e escutamos pelo rádio o chamado. Por muita sorte nenhum tiro me acertou. Olha a porta como ficou", contou um soldado, ao apontar para os enormes buracos abertos no carro. A dona de casa Marizilda Silva contou que tudo foi muito rápido. Ela estava perto de sua casa, na Rua Constâncio Colalilo, em Guarulhos, palco da pior parte da fuga. "Só escutei o barulho e fiquei com muito medo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.