Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Arquidiocese do Rio condena festa gay para São Sebastião

A Arquidiocese do Rio de Janeiro condenou a produção e divulgação da festa de São Sebastião Night, que será realizada hoje à noite, véspera do dia do padroeiro da cidade, numa boate gay de Copacabana. Os organizadores do evento distribuíram 5 mil folhetos mostrando uma imagem de um rapaz coberto com pano branco, numa pose bem parecida com a do mártir cristão. Por meio de sua assessoria de imprensa, o cardeal-arcebispo dom Eusébio Oscar Scheid considerou "uma irresponsanbilidadealiar a venerada imagem de São Sebastião a um gay" e disse que a atitude dos promotores é "um tratamento ofensivo, desrespeitoso e totalmente recriminável", informa a Agência Brasil. O proprietário da boate alega que não quis criar polêmica com a Igreja, mas admite que a controvérsia está atraindo curiosos esimpatizantes. Ele disse desconhecer que os gays consideram São Sebastião patrono dos homossexuais. Amanhã (20), feriado local, a Arquidiocese promove uma grande festa em homenagem a São Sebastião. As comemoraçõesterão início pela manhã com a celebração de missa solene rezada por D. Eusébio, na Paróquia de São Sebastião, na Tijuca,zona norte da cidade. A igreja dos padres capuchinhos guarda a imagem do Santo trazida por Estácio de Sá, em 1565. À tarde, os fiéis seguirão emprocissão até o centro do Rio, onde haverá a apresentação do "Auto de São Sebastião", encenado por atores do projeto Artes, daCo munidade Católica Shalon. As homenagens serão encerradas com a palavra do Cardeal, que dará a benção aos fiéis e à cidade de Rio de Janeiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.