Arquiteto da Cidade da Música alega pressa

O arquiteto que projetou a Cidade da Música, no Rio, o francês Christian de Portzanparc, afirmou ontem que as falhas no acabamento das salas do maior complexo de concertos da América Latina ocorreram pela "pressa para a inauguração", que aconteceu cinco dias antes do fim do mandato do prefeito Cesar Maia (DEM), em 2008. Até as 23h, Maia não respondeu e-mail da reportagem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.