Arquiteto é morto durante assalto em Santos

Um assalto em prédio comercial no centro do Gonzaga, hoje de manhã, resultou na morte do arquiteto Wander Alonso, de 32 anos. O ato provocou comoção na cidade, uma vez que a vítima já trabalhou na prefeitura da cidade e atualmente assessorava o presidente da Febem.Às 9h, quatro homens de boa aparência e bem vestidos entraram no prédio e renderam o porteiro Jeferson da Silva. Os assaltantes portavam pistolas e mochilas com equipamentos de rádio-comunicação, além de ferramentas para arrombamento de portas. Após renderem o porteiro, dois deles permaneceram na portaria para vigiar a entrada do prédio e os outros dois subiram até o 9º andar, e vasculharam também outros três pavimentos.De acordo com o escrivão André Santos, os sócios de uma das empresas situada no prédio assaltado marcaram reunião para a manhã de domingo. "O primeiro que chegou, André Matos, foi rendido na portaria. Pouco depois Wander Alonso entrou pela garagem, estacionou o veículo e um dos assaltantes foi atrás. Lá Alonso foi abordado, levou um tiro nas costas, morrendo no local.Em seguida, o assaltante foi para a portaria, mas estava com a mão ferida. O outro comparsa avisou aos demais de que algo tinha saído errado e fugiram, não sem antes trancarem Matos e o zelador em um quartinho situado na garagem. Segundo a polícia, o último que chegou ao local para a reunião foi Adelino Gonçalves, que libertou os dois.Os proprietários dos escritórios que foram assaltados localizados no 9º, 8º e 5º e 4º andares afirmaram ao delegado Fábio Pierre, que atendeu a ocorrência, que não deram por falta de equipamentos de porte como computadores e fax, entre outros. Mas foram fazer um levantamento das perdas, pois desconheciam se os assaltantes tinham levado algum dinheiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.