Arrastão em prédio de luxo dura 5 horas

Grupo de 12 homens invadiu 7 apartamentos e fez 10 moradores reféns em ação no Campo Belo, zona sul

Andressa Zanandrea e Humberto Maia Junior, O Estadao de S.Paulo

13 Outubro 2007 | 00h00

Ladrões fizeram ontem de manhã um arrastão num prédio de luxo no Campo Belo, zona sul de São Paulo. Sete apartamentos foram roubados - dois deles sofreram arrombamentos pois os moradores não estavam. Os assaltantes, cerca de 12 homens, segundo a polícia, invadiram o edifício por volta de 7h30 e ficaram pouco mais de 5 horas no local. Ninguém foi preso e nenhuma vítima foi ferida. O Condomínio Campobello Sunshine é um prédio de 18 andares, com um apartamento por andar, construído há 17 anos na Rua Pascal, 882. A polícia suspeita que os criminosos tenham chegado ao prédio pela casa número 45 da Rua Cleide, onde funciona um consultório dentário. No fundos da casa, há uma cobertura de telha de fibra, por onde é possível saltar a cerca elétrica - que não estava funcionando - e ter acesso ao fundo do prédio. Inicialmente, segundo o capitão PM Edvaldo Sertório, dois homens entraram no condomínio e renderam o porteiro. Depois, entraram os outros. O grupo estaria armado com pistolas semi-automáticas, além de carregar ferramentas como pé-de-cabra, chave de fenda e marretas. Alguns assaltantes estavam bem-vestidos, com roupas sociais, e outros, usavam boné. Enquanto parte da quadrilha rendia quem chegava ao prédio, outra fazia o arrastão, que começou pela cobertura. Ao menos dez pessoas teriam sido feitas reféns pelos assaltantes. Por volta das 13 horas, após roubarem jóias, dinheiro e produtos eletrônicos, os criminosos fugiram em quatro carros, um deles um Palio branco. Até as 19 horas de ontem, apenas uma das vítimas, uma jornalista de 26 anos, prestou depoimento no 27º Distrito Policial, do Campo Belo, onde o caso foi registrado. Os investigadores esperam que outras vítimas apareçam no decorrer da semana A vítima disse que foi abordada por dois homens quando entrava no elevador da garagem do prédio por volta das 10h45. Os ladrões entraram com ela no apartamento e levaram lap top, jóias, celular, R$ 800 em dinheiro e US$ 20 mil. A vítima disse ter ficado duas horas em poder dos assaltantes. Ainda não se sabe se o circuito interno do prédio gravou imagens dos bandidos. Segundo o capitão Sertório, uma câmera de segurança da rua foi furtada há duas semanas e outra estava com o foco alterado. A equipe de funcionários do prédio foi terceirizada há cerca de um mês. A polícia deve apurar se houve envolvimento de algum funcionário do condomínio com a ação dos assaltantes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.