Arrecadação de candidatos aumentou 357% em agosto, diz TSE

O Tribunal Superior Eleitoral(TSE) informou nesta terça-feira, 12, que houve crescimento de 357,27% na arrecadação total dos candidatos em agosto ante julho. No primeiro mês da campanha a receita dos candidatos alcançou R$ 152,727 milhões, e em agosto atingiu R$ 698,386 milhões. O resultado foi baseado na segunda prestação de contas parcial de campanha, realizada em 6 de setembro, que ainda está, no entanto, incompleta. O TSE informou que até agora, já foram contabilizadas cerca de 70% das prestações de contas parciais, e que os números divulgados devem mudar.De acordo com informações do site do TSE, a participação de recursos arrecadados pelos comitês também aumentou em relação ao total de receita dos candidatos. No primeiro mês, os comitês arrecadaram R$ 27,582 milhões, o que representava cerca de 18% da receita total dos candidatos. Já em agosto os comitês já somaram R$ 154,440 milhões, o equivalente a 22,11% do total das receitas arrecadadas pelos candidatos por todo o Brasil.As despesas dos candidatos foram de R$ 426,540 milhões em agosto, ante R$ 76,501 milhões em julho. Os gastos efetuados pelos comitês dos candidatos alcançaram em agosto R$ 127,842 milhões, o que representa 29,97% do total dos gastos dos candidatos. No primeiro mês, as despesas dos comitês não passaram de R$ 17,608 milhões, cerca de 25% do total de gastos dos candidatosO TSE informou que o caixa dos candidatos está positivo em R$ 271,846 milhões até o momento, uma vez que o total de despesas do período foi de R$ 426,540 milhões e o das receitas atingiu R$ 698,386 milhões.Os comitês dos candidatos à Presidência da República que prestaram contas parciais informaram ter arrecadado R$ 50,996 milhões até agosto ante R$ 7,343 milhões em julho. Já os candidatos somaram, em recursos, R$ 20,396 milhões, contra apenas R$ 3,848 milhões em julho. Em relação às despesas dos candidatos à Presidência, os comitês afirmaram ao TSE ter gastado R$ 46,449 milhões - no primeiro mês de campanha, foram R$ 6,085 milhões. Por sua vez, os candidatos despenderam nos dois meses R$ 19,019 milhões - enquanto em julho esse gasto foi de R$ 3,567 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.