Arrecadação de ICMS em SP tem queda de 4%

A arrecadação de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) no Estado de São Paulo registrou uma queda de cerca de 4% no mês de agosto, em comparação com o mês anterior. "A arrecadação ficou cerca de R$ 80 milhões abaixo, em comparação a julho", disse hoje o governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP). Na avaliação dele não houve uma causa específica. "É uma retração da atividade econômica de um modo geral", completou. Ao contrário da estimativa inicial do governo paulista, que previa uma queda de 7%, a arrecadação de agosto não diminuiu tanto. Segundo Alckmin, houve uma pequena melhora da atividade econômica nos últimos dez dias do mês.Em julho, a arrecadação de ICMS não apresentou queda, mas foi registrada uma diminuição no ritmo crescente que ocorria no primeiro semestre do ano. A arrecadação estadual gira em torno de R$ 2 bilhões por mês. A perspectiva de arrecadação para setembro é positiva, apesar da queda de agosto. "Vamos fazer uma torcida para que suba. Historicamente, o segundo semestre é melhor do que o primeiro. A economia está mais aquecida por causa do fim do ano, do 13º salário", afirmou Alckmin.Em agosto, avaliou, houve uma somatória de fatores que prejudicaram a arrecadação, entre eles a desaceleração econômica mundial, as crises na Argentina e de energia e a questão do câmbio. O governador Alckmin participou hoje da cerimônia de ampliação do Programa de Arrendamento Residencial, com a Caixa Econômica Federal (CEF). O contrato de parceria entre governo paulista a CEF e 31 municípios do Estado foi assinado no Palácio dos Bandeirantes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.