Arrecadação de ICMS pode crescer 8% em SP em 2002

O Estado de São Paulo poderá ter um crescimento na arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) da ordem de 8% em termos nominais este ano, disse o Coordenador da Arrecadação Tributária do Estado da Secretaria da Fazenda, Clovis Panzarini. Ele acrescentou que "a volta do crescimento poderá se concentrar no segundo semestre de 2002". Panzarini não acredita que a arrecadação de ICMS cresça neste primeiro semestre, porque a economia ainda não deu sinais concretos de recuperação. "Ao contrário, agora em janeiro a arrecadação poderá ter crescimento zero, em comparação com igual mês do ano passado. Isso pode até ser considerado como um fato bom, melhor do que uma queda de fato", disse.O crescimento nominal de 8% poderá ser dividido entre 4,9% do preço e 3% da produção, explicou. ?Acredito que seja este o equilíbrio que esperamos".Panzarini explicou que o crescimento de 3,9% na arrecadação de 2001 se deveu basicamente ao 1º semestre do ano passado, quando houve um aumento de 8,3% de janeiro a junho. No segundo semestre houve uma queda de 0,2%. Em dezembro, a arrecadação de ICMS apresentou uma queda de 3,6% e o total arrecadado chegou a R$ 2,114 bilhões. No total do ano passado, a arrecadação chegou a R$ 25,014 bilhões.

Agencia Estado,

03 de janeiro de 2002 | 12h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.