Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Artistas fazem lobby por Juca Ferreira, mas Lula se esquiva

Durante a cerimônia de entrega da Ordem do Mérito Cultural, no Rio, o presidente Lula evitou endossar os apelos pela permanência do atual ministro da Cultura, Juca Ferreira, que recebeu o apoio de artistas convidados para o evento, no Theatro Municipal. Lula disse não saber se Juca continuará na pasta no governo Dilma, mas elogiou o ministro.

Roberta Pennafort, O Estado de S.Paulo

03 de dezembro de 2010 | 00h00

"Quando você foi anunciado, eu vi um grupo de companheiros gritando "fica, Juca". É uma pena que a companheira Dilma não esteja aqui para ouvir", afirmou o presidente, durante seu discurso. "Eu não sei se você fica, mas quero lhe dizer, do fundo do coração, que eu agradeço eternamente por tê-lo tido como ministro no segundo mandato."

Saudado por uma plateia lotada, Juca aproveitou para lembrar realizações do ministério em sua gestão e na do antecessor, Gilberto Gil. "Esta é a ultima entrega da Ordem do Mérito do governo Lula, que foi um governo que tratou, pela primeira vez, a cultura como uma necessidade de todos os brasileiros", afirmou.

Antes do ministro, falara o governador do Rio, Sérgio Cabral, que abriu a cerimônia comparando Lula a Pelé e Picasso. "É o melhor, o maior, o extraordinário (presidente). Não sei se daqui a 100 ou 200 anos produziremos algo igual", disse Cabral.

A plateia, em coro, reagiu: "Olê, olê, olê, olá, Lula, Lula!" e emendou "olê, olê, olê, olá, Juca, Juca!".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.