As polêmicas caçambas

Carta 19.086 É um absurdo colocarem caçambas de entulho em lugares onde é proibido estacionar, na frente de construções e/ou nas calçadas. O trânsito em São Paulo já é um caos sem esses abusos. Minha sugestão é que as caçambas fiquem dentro das construções. A Prefeitura deveria multar quem deixa entulho na rua. ALBERTO HEISSUKE KANEKO Vila Mariana A Secretaria de Serviços responde: "A cidade de São Paulo tem regulamentação para colocação de caçambas nas ruas. Pelo decreto 46.594/05, art. 20, ?a colocação de caçambas para coleta de resíduos inertes no leito carroçável da via será permitida somente quando não for possível sua colocação nos recuos frontal ou lateral da testada (parte da entrada ou da rua que fica à frente de um prédio) do imóvel do contratante dos serviços?. Obviamente, a colocação das caçambas na rua deve obedecer ao decreto, que inclui regras do Código de Trânsito Brasileiro determinando os locais onde é proibido estacionar ou colocá-las sobre as calçadas. Todavia, o mesmo decreto, no art. 31, prevê que ?os casos especiais serão analisados pelo Departamento do Sistema Viário (DSV) que, após parecer técnico, poderá conceder ou não autorizações específicas para a colocação de caçambas regularmente cadastradas em locais e situações não enquadradas nas normas do decreto?. O Departamento de Limpeza Urbana (Limpurb), dentro das suas possibilidades, fiscaliza e autua as caçambas colocadas irregularmente nas ruas do Município de São Paulo." Carta 19.087 Lixo nas ruas Na Rua Conde de São Joaquim, na Liberdade, atrás do Hospital Pérola Byington, há muito lixo na calçada. Pombos, ratos e insetos, atraídos pelos restos de comida, invadem as casas e sujam os carros estacionados. Por que a Prefeitura não adota medidas para impedir que se jogue lixo nas ruas? E por que o caminhão não recolhe esse lixo, já que a coleta é normal? E os proprietários, não deveriam manter os seus imóveis? MARJÔ PEREIRA Higienópolis A Prefeitura responde: "A solução está também na conscientização de cada cidadão. A Sub Sé faz limpeza diária em todas as ruas da região central, mas como evitar que alguns cidadãos joguem lixo na rua? A varrição da Conde de São Joaquim é feita diariamente por uma de nossas equipes, mas o trabalho é dificultado pelas pessoas que jogam o lixo no chão ou colocam os sacos de lixo na rua antes do horário de coleta. Depositar lixo na rua é crime ambiental. Quem for pego em flagrante pondo o lixo domiciliar na rua mais de 2 horas antes da passagem do carro coletor pode ser multado em R$ 50. Já para quem descarta entulho ou lixo em locais públicos, a multa é de R$ 500. A coleta de lixo domiciliar é feita todos os dias pela concessionária Loga. Quem mora na região central, norte e oeste pode consultar o horário de coleta pelo tel. (0800) 770-11 11." ANDREA MATARAZZO - subpref. Sé O leitor comenta: Há 8 dias, um caminhão recolheu o entulho das calçadas, e as ruas são varridas diariamente. Mas infelizmente há pessoas que não têm educação e continuam jogando lixo na rua. Parece que não há como evitar - mas se a Prefeitura multasse quem não cuida do imóvel, não seria uma saída? Faz tempo que na rua onde moro falta luz. O zelador do nosso prédio reclama freqüentemente pelo telefone 156, e o prazo que dão para resolver a queixa é de até 15 dias. Só que, quando eles acendem as lâmpadas de novo, elas ficam acesas apenas dois ou três dias. E o problema não é só com uma lâmpada, mas em toda a quadra. No dia 12/8, liguei para o 156 e recebi mais um n.º de protocolo e mais 15 dias de prazo. Nem preciso dizer que, devido à escuridão, há assaltos e carros arrombados durante a noite, apesar de estarmos a poucos metros do Batalhão da Polícia Militar. VÂNIA M. RIBEIRO PALHARES Vila Congonhas A Secr. de Serviços responde: "No dia 27/8, a manutenção do Ilume substituiu uma lâmpada na Rua Pedro Cubas e normalizou a iluminação da rua." Agradeço à equipe do Hospital e Maternidade Assunção (São Bernardo do Campo), pelo empenho e dedicação. Minha mãe, Evanira C. de Moraes, lá ficou internada até morrer, em 18/8. Não sei os nomes de todas as pessoas com quem tivemos contato, mas desejo ressaltar o humanismo e a competência desses profissionais. MOACIR MORAES Perdizes

O Estadao de S.Paulo

07 Setembro 2012 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.