As relações familiares e o novo secretariado de Marta

A demissão do secretário municipal de Educação, Nélio Bizzo ? que permaneceu seis dias no cargo ?, confirmada na tarde desta quarta-feira, deve reforçar, ainda que momentaneamente, as ?relações familiares? de poder que unem a Prefeitura e o Partido dos Trabalhadores (PT). No lugar de Bizzo, assume o cargo como interina a chefe de gabinete da pasta, Maria Aparecida Perez, que já foi assessora direta da prefeita Marta Suplicy (PT) e é casada com o ex-secretário municipal de Transportes, Carlos Zarattini.Além dela, a prefeita também nomeou, no pacote de mudanças no primeiro escalão, o assessor especial e cunhado Branislav Kontic como chefe de gabinete interino. Ele foi casado com uma irmã de Marta que faleceu durante a campanha para a Prefeitura, em 2000. Antes de ser assessor, Kontic já havia trabalhado na Empresa Municipal de Urbanização (Emurb).Outra alteração recente no primeiro escalão que colocou uma família ligada ao PT em destaque ocorreu na Cultura: o secretário Marco Aurélio Garcia cedeu lugar ao diretor de teatro Celso Frateschi, irmão do presidente estadual do PT, Paulo Frateschi. Outro dos irmãos da família é Nelson, que seria sócio da Engelix, empresa de consultoria no setor de limpeza pública que mantinha contratos com firmas que foram contratadas pela Prefeitura de São Paulo.A família com maior número de secretários na administração é a Teixeira Ferreira. Um dos irmãos, Paulo, ocupa a pasta de Habitação. O outro, Luiz Tarcísio, foi nomeado recentemente secretário de Negócios Jurídicos. Os mais famosos no quesito ?poder familiar?, porém, são os Tatto: os irmãos que têm seu reduto eleitoral na Capela do Socorro (zona sul) possuem cargos na Prefeitura, Câmara Municipal, Assembléia Legislativa e na estrutura do próprio PT. Jilmar, por ora, é o mais bem-sucedido: depois de assumir a pasta de Abastecimento no início da administração, em 2001, já passou por Subprefeituras e hoje é a aposta de Marta para resolver os problemas na Secretaria de Transportes.Arselino foi recentemente eleito vereador na Câmara Municipal, e é peça importante para a aprovação de projetos de interesse da Prefeitura na Casa. Ênio, em outubro, foi eleito deputado estadual, na vaga de Jilmar.AtritoBizzo, que deixou o cargo ontem, era o terceiro a ocupar a pasta em dois anos de gestão da prefeita Marta Suplicy (PT). A decisão foi comunicada pela Prefeitura na tarde desta quarta-feira. Oficialmente, a assessoria de Marta alegou que Bizzo saiu por ?problemas pessoais?. Segundo fontes na Câmara Municipal, porém, Marta teria decidido afastar o secretário, irritada com sua exposição à imprensa e a divulgação de alguns projetos da Educação que ainda estavam em estudo. Uma das ?gotas d?água? teria sido uma reunião entre o secretário e o ministro da Educação, Cristovam Buarque, na última segunda-feira, em Brasília.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.