Assaltante de banco é preso em Maceió

Um apartamento no Edifício Côte d?Azur, na Praia de Ponta Verde, em Maceió, era o esconderijo do assaltante Cristiano Bezerra Caiano, de 31 anos, acusado de ser o mentor do assalto ao Banco Real de Guarulhos, na Grande São Paulo, em 7 de novembro. A ação foi a mais violenta do ano passado e deixou três mortos, incluindo um assaltante e um policial militar, além de 12 feridos. Caiano foi preso numa ação entre policiais civis de Alagoas e três policiais paulistas da Delegacia de Repressão a Roubo a Bancos do Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic). Antes, os investigadores de São Paulo quase o prenderam em Sergipe.Caiano viajou anteontem para Maceió, quando foi preso. Segundo o Deic, ele integra a facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). Em 7 de novembro, o parceiro dele, Carlos Antonio da Silva, o Balengo, morreu na troca de tiros com PMs. Na fuga, ele e um comparsa tomaram reféns. J.J.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.