Assaltante mantém refém sob mira por duas horas no Rio

Um assaltante fez uma mulher refém por quase duas horas no centro de Vitória (ES), na noite de quinta-feira. O bandido chegou a atirar para o alto e ferir a mão da refém, mas terminou se entregando. A negociação de policiais militares com o assaltante, armado com um revólver calibre 38, parou as ruas do centro da capital capixaba por volta das 22h30 e atraiu muitos curiosos.Carlos Alberto Pereira de Oliveira, de 21 anos, rendeu as irmãs Maria da Penha e Maria Aparecida Filipo Barbosa num Fiat Palio no bairro de Jardim da Penha. Depois de assaltá-las, ele iniciou um seqüestro relâmpago e fugiu dirigindo o carro em direção ao centro de Vitória com as duas mulheres. Testemunhas do assalto avisaram a Polícia Militar, que interceptou o automóvel no caminho e iniciou uma perseguição. Próximo à rodoviária da capital, o bandido abandonou o carro e Maria Aparecida, de 36 anos. Ele agarrou Maria da Penha, de 51, e a usou como escudo diante da PM.Foi iniciada então uma negociação entre o assaltante e os cerca de 50 policiais mobilizados para o local, sob o comando do tenente Renato de Moraes. Apesar da disposição do oficial em aceitar as condições do bandido, houve momentos de tensão. Aparentando muito nervosismo, Oliveira atirou para o alto e chegou a ferir com um tiro a mão da refém. No entanto, tentou usar a própria meia para amarrar a mão dela e estancar o sangue. Durante todo o tempo, Maria da Penha ficou com a cabeça sob a mira do revólver.Durante a negociação, a PM atendeu a pedidos do bandido como água e cigarros. Mas foi depois de receber um colete à prova de balas que Oliveira aceitou os argumentos dos policiais e se rendeu, soltando a arma e libertando a refém. Muito abalada, Maria da Penha foi levada para um hospital. O assaltante foi levado para o Departamento de Polícia Judiciária de Vitória e preso em flagrante. Ele já tinha passagens pela polícia e por um hospital psiquiátrico. O revólver apreendido com ele tinha ainda duas munições intactas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.