Assaltantes fazem reféns em agência bancária no sul de Minas

Assaltantes fortemente armados mantiveram reféns, por cerca de 5 horas, clientes e funcionários de uma agência do Banco do Brasil (BB) em Camanducaia, no sul de Minas Gerais, nesta terça-feira, 18. Os dados daspolícias Civil e Militar variavam entre 20 e 29 pessoas que ao todo foram mantidas sob a mira de armas no interior da agência. Após uma longa negociação, os cinco criminosos se entregaram e libertaram os reféns. Ninguém ficou ferido.Por volta das 11h30, conforme informações da PM, os bandidos entraram na agência bancária, localizada na praça central do município, e anunciaram o assalto. Uma cliente teria acionado a PM, que chegou rapidamente aolocal, impedindo a fuga dos criminosos.Foi iniciada uma negociação, acompanhada com tensão por parentes e populares. A praça foi isolada e a PM contou com a chegada de equipes de reforço. Por telefone, os assaltantes disseram que eram de São Paulo. Segundo o capitão Eduardo Dantas, eles reivindicaram a presença da imprensa e de um advogado. Pelo menos seis reféns foram soltos durante a tarde e no decorrer das negociações.Pouco antes das 17 horas, já com a presença de um advogado, os assaltantes entregaram as armas e deixaram a agência. Com a quadrilha, os policiais apreenderam duas pistolas, cinco revólveres calibre 38, umasubmetralhadora e uma granada de gás lacrimogêneo.O comandante do batalhão da PM, coronel Flávio Aquino, disse que os criminosos se mantiveram tranqüilos durante as negociações. "Eles queriam só resguardar a vida deles. Eles não foram violentos com os reféns",disse, em entrevista às rádio Itatiaia.Os assaltantes foram levados para a delegacia da cidade onde prestariam depoimento e seriam indiciados. Eles foram identificados apenas como "Carlinhos", "Bruno", "Bil", "Magal" e "Alemão". Alguns reféns, em estado de choque, precisaram ser encaminhados para unidades de atendimento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.