Assaltantes fazem três reféns em Porto Alegre

Três pessoas foram mantidas como reféns, por três horas, depois de um assalto nesta madrugada à empresa de transporte coletivo Trevo, na zona sul de Porto Alegre. Os assaltantes usaram um fardamento da Brigada Militar e um automóvel da empresa de segurança STV para entrar na garagem e recolheram cerca de R$ 2 mil em dinheiro e vales-transporte dos cobradores que estavam no local. Na perseguição aos assaltantes, a BM conseguiu encurralar um automóvel Omega com cinco homens. Um deles, identificado como Didi, foi morto no tiroteio, e outros dois em fuga fizeram uma família de refém, utilizando-se do disfarce de policial militar para entrar na casa.O casal Teresa Maria, 51, e José Pascoal Pipino, 62, e sua filha Josi, de 11 anos, permaneceram das 2h às 5h sob a mira das armas. Os assaltantes, identificados como Rogério da Silva Alves, 21 anos, e Alexandre Vargas da Silva, 25 anos, ambos foragidos da Justiça, renderam-se após a chegada de um advogado que tinham chamado. Mais tarde, outro assaltante foi capturado. Três assaltantes conseguiram fugir. Mais de 40 homens da BM participaram da perseguição. Eles apreenderam com os assaltantes o fardamento de cabo, três coletes da Polícia Civil, quatro revólveres calibre 38, um calibre 22, uma pistola da Brigada e uma espingarda 12 Pump.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.