Assaltantes furam o cerco da polícia no Pará

A Polícia Militar do Pará ainda não conseguiu prender nenhum dos 30 homens que na última sexta-feira pela manhã assaltaram duas agências bancárias em Redenção, no sul do Pará.Depois de terem sido cercados por tropa da PM numa área próxima ao povoado conhecido por Casa de Tábua, os bandidos conseguiram furar o cerco, fugindo pela mata. Em Santa Maria das Barreiras, onde barreiras policiais foram montadas nas estradas, moradores da cidade informaram que os bandidos, divididos em dois grupos, já não estavam mais emterritório paraense. Eles teriam cruzado a fronteira do Pará e entrado no Estado do Tocantins. Um outro grupo também teria fugido de barco emdireção ao Estado de Mato Grosso.O comerciante Genebaldo Ferreira de Lira, morador de Conceição do Araguaia e que fazia compra de material de pesca em SantaMaria das Barreiras, disse que na cidade todos já sabem da fuga dosbandidos. "Não é fácil prender esses caras. Eles devem conhecer aregião", disse Lira.Para ele, os rios da região deveriam ser policiados e não apenas as estradas, como a PM vem fazendo. Há muitas e extensas áreasde floresta densa que, segundo Lira, podem facilitar a fuga.Em Belém, a área de segurança pública do governo estadualdisse desconhecer o destino dos assaltantes, evitando prestar qualquer informação sobre a operação militar montada para prendê-los.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.