Assaltantes invadem apartamento de general no Rio

Dois ladrões invadiram nesta quarta-feira de madrugada o apartamento do general da reserva César Montagna de Souza, de 88 anos, em Ipanema, zona sul, e levaram R$ 15 mil, jóias e eletrodomésticos. Armados de revólveres, os bandidos entraram pela janela e dominaram Souza, sua mulher e dois netos.O general ganhou notoriedade quando, acompanhado de um pequeno contingente, tomou o Forte de Copacabana, durante o movimento militar de 31 de março de 1964. Nesta quarta-feira, o general não pôde reagir, nem pôde contar com a ajuda da polícia.Um dos netos, o publicitário Frederico, disse que ligou para o telefone 190 pedindo auxílio, e os policiais só chegaram 40 minutos depois, quando os ladrões já tinham fugido. ?Foi a pior parte. Minha indignação está aí. Isso aconteceu em plena zona sul, numa área cercada por duas delegacias?, criticou Frederico.Cansado de esperar, o publicitário foi com a irmã até uma cabine da PM que fica próxima ao apartamento, na Praça General Osório, mas o policial não quis entrar no prédio sozinho e preferiu aguardar a chegada de reforço. ?O próprio policial telefonou para o 190 para reclamar do atraso e foi destratado por quem atendeu a ligação?, disse.A PM admitiu que houve demora. ?A polícia realmente atrasou, mas demorou 24 minutos. Estamos apurando por que houve o retardamento?, informou o relações públicas da corporação, coronel Pedro Gomes.Ele afirmou ainda que o policial que não subiu sozinho no edifício agiu corretamente, já que os ladrões estavam em maior número. O assalto foi por volta das 3 horas, e os criminosos ficaram quase uma hora revirando móveis e gavetas. Assim como entraram, eles fugiram pela janela.O apartamento fica no terceiro andar do prédio de número 365 da Rua Visconde de Pirajá, uma das mais movimentadas de Ipanema. Em mochilas e bolsas, eles levaram R$ 15 mil, jóias, óculos, celulares, aparelhos de videocassete e de som e DVDs. A PM fez buscas na área, mas os criminosos não foram encontrados.Em 1964, César Montagna de Souza, que ainda era coronel, ficou conhecido por ter dominado a tropa que estava de plantão no Forte de Copacabana, acompanhado de apenas 20 militares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.