Assaltantes mantêm reféns por 17 horas em SP

Uma quadrilha de assaltantes fez refém a família do gerente do Bradesco de Rio das Pedras, na região de Piracicaba, por cerca de 17 horas, em uma tentativa de assalto ao banco, no centro da cidade. Dois dos integrantes do bando foram presos em flagrante no final da manhã, e outros quatro estão foragidos.Os seis assaltantes abordaram o gerente, identificado como Silvestre, quando ele chegava à sua casa, em Rio das Pedras, às 19 horas de ontem. Os homens, armados com revólver, granadas, pistolas e uma espingarda, mantiveram o gerente, a mulher e a filha como reféns durante toda a noite, segundo o tenente da Polícia Militar Oscar Martins dos Santos. Por volta das 5 horas desta manhã, quatro assaltantes saíram da casa levando a mulher e a filha do gerente em uma Quantun verde, roubada. O carro foi abandonado e o grupo passou a ocupar uma van. Às 8 horas, os outros dois assaltantes foram até o banco com o gerente. Renderam o vigia e seis funcionários que chegavam para o trabalho. Os bandidos esvaziaram os caixas do banco, enquanto aguardavam a chegada de um carro-forte, conforme o tenente. Mas um funcionário conseguiu fazer contato com a empresa e cancelar o carro-forte. Os funcionários da empresa acionaram a Polícia Militar, que cercou o prédio do banco. A Polícia Civil e a Guarda Municipal também enviaram viaturas ao local.As negociações para que os bandidos se entregassem e soltassem todos os reféns, os funcionários do banco e a família do gerente, duraram quase três horas. Daniel Teodorosqui, de 19 anos, e Robson Rodrigo de Campos, de 26, ambos de Americana, se entregaram. Por volta do meio-dia, a mulher ligou para o gerente avisando que havia sido deixada, com a filha, em Piracicaba.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.