Assalto no Recife deixa dois bandidos mortos e cinco feridos

Passageiro reage a assalto e atira contra dois dos ladrões que mantinham reféns no veículo

01 de março de 2008 | 12h20

Um passageiro de um ônibus, no Curado I, Jaboatão dos Guararapes, na Grande Recife, reagiu a um assalto na sexta-feira, 29. A investida provocou um tiroteio que deixou dois bandidos mortos e feriu o cobrador e quatro usuários do coletivo. Na manhã deste sábado, 1º, três pessoas continuavam internadas devido aos ferimentos causados pelo tiroteio, mas duas tiveram alta.   Os dois ladrões anunciaram o assalto às 14h20, quando o coletivo da linha Curado II trafegava pela BR-232 em direção ao subúrbio, transportando mais de 50 passageiros. Assim que os bandidos começaram a recolher os pertences das vítimas, o homem sentado ao final do ônibus disparou, desencadeando a troca de tiros. Os dois bandidos levaram tiros na cabeça.   Depois da morte dos ladrões, que estavam sem identificação, o atirador fugiu pela rodovia. Não há pistas sobre o paradeiro do passageiro. Segundo o delegado de plantão na Força-Tarefa da Delegacia de Homicídios, Edinaldo Carvalho, o homem é moreno, tem aproximadamente 30 anos e 1,65 metro de altura. O delegado informou que a polícia solicitará exames para detectar pólvora nas mãos de um dos assaltantes e descobrir se partiram dele os tiros que vitimaram passageiros e cobrador.   Este é o oitavo assalto que o motorista do ônibus, identificado apenas como Severino, sofreu em quatro anos que trabalha para a empresa particular de transporte coletivo. Ele contou que os ladrões subiram no coletivo ainda no Centro do Recife e só anunciaram o assalto quase no fim do percurso. O ônibus não possui um sistema de monitoramento de câmeras.   Os cinco feridos estão hospitalizadas. O caso mais grave é o de Dalvanira Fonseca dos Santos, 53, que está internada no Hospital da Restauração (HR) e corre risco de morrer.   Texto alterado às 13h24 para acréscimo de informações.

Tudo o que sabemos sobre:
violênciaRecifeviolência no Recife

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.