Assaltos deixam dois mortos na zona leste de SP

Dois assaltos ocorridos na noite de quarta-feira, na zona leste da capital paulista, terminaram com duas mortes. A de um bandido, no primeiro, e a de uma das vítimas, no segundo.Eram 21h30 de quarta-feira quando o soldado Osvaldo Luiz Salón de Queiroz, de 22 anos, lotado no 7º Grupamento dos Bombeiros da Capital, foi abordado por dois homens no momento em que chegava em casa em sua moto, uma Honda Twister preta, placas DRX 7279/SP, em Vila Granada, zona leste da cidade. Após entregar a moto aos criminosos, o bombeiro se identificou como policial, sacou a arma e deu voz de prisão, mas os criminosos teriam reagido e Luiz atirou, atingindo cinco dos disparos em Rafael Rago, que estava na garupa. Mesmo ferido, o assaltante fugiu na moto com o cúmplice. Minutos depois, na esquina da Avenida Calim Eid com a Rua Antonio Fotunato, Rafael não resistiu e caiu da moto, morrendo em seguida no pronto-socorro municipal de Ermelino Matarazzo. O outro bandido acabou abandonando a moto no local e fugiu a pé. O caso foi registrado no 24º Distrito Policial.Uma hora depois, na altura do nº 550 da Avenida Salvador Gianetti, em Guaianazes, três homens invadiram um ônibus e, durante o assalto, mataram o passageiro Vando Moraes da Silva, de 22 anos. O rapaz, que estava acompanhada da mulher dele, Kátia Cordeiro Machado, de 21 anos, reconheceu um dos criminosos e disse a ele para poupá-lo de entregar o celular. O criminoso, irritado, atirou contra o peito de Vando, que, levado pelo motorista Guilherme Ferreira Sodré ao pronto-socorro do Hospital Geral de Guaianazes, morreu. Os criminosos fugiram, levando o celular da vítima. O caso foi registrado no 44º Distrito Policial, de Guaianazes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.