Assassinado presidente de cooperativa dos perueiros

O presidente da Cooperativa dos Perueiros de Sumaré (Coopersum) e tesoureiro do Sindicato do Transporte Alternativo de Campinas e Região, Wilson Moreira Franco, conhecido como Mineiro, de 42 anos, foi morto a tiros neste domingo à noite, em frente a uma padaria, próxima a uma praça do bairro Bom Retiro, em Sumaré. Outras duas pessoas foram baleadas e estão internadas em hospitais de Sumaré e Campinas.De acordo com informações da polícia, Franco levou oito tiros. Ele estava em frente à padaria, aguardando o comício de um candidato a deputado estadual da região. Dois homens em um carro e outros dois sobre uma motocicleta passaram pelo local e atiraram em direção ao perueiro, fugindo em seguida. Até a tarde desta segunda-feira, ninguém havia sido detido pelo crime. Os disparos feriram também José Denilson Pereira, levado para o Hospital Estadual de Sumaré, onde foi medicado e passa bem, e Anderson dos Anjos, internado no Hospital das Clínicas (HC) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).Segundo a assessoria de imprensa do Hospital das Clínicas, Anjos está em estado grave na enfermaria de traumatologia, atingido por um tiro no pescoço.Franco foi um dos fundadores da Coopersum. O enterro do perueiro estava marcado para o final da tarde desta segunda. Ninguém na entidade e no Sindicato de Campinas foi encontrado para falar sobre o crime. Depois do assassinato, os organizadores do comício decidiram cancelar o evento.A polícia trabalha com as hipóteses de crime pessoal, por vingança, ou disputa e conflitos entre perueiros. O delegado do 1º Distrito Policial de Sumaré, Elias Kobayashi, que atendeu a ocorrência, não foi encontrado nesta segunda-feira para falar sobre as investigações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.