Assassino de Glauco responderá por duplo homicídio doloso

Inquérito sobre morte de cartunista e filho foi concluído; estudante Felipe Iasi responderá por coparticipação no crime, por ter facilitado a entrada e a fuga de Cadu

Julia Baptista e Priscila Trindade, da Central de Notícias

13 de abril de 2010 | 18h35

O delegado Archimedes Vera Jr., do Setor de Investigações Gerais (SIG), órgão da Delegacia Seccional de Osasco, concluiu, na tarde desta terça-feira, 13, o inquérito sobre a morte do cartunista Glauco e de seu filho, Raoni, ocorrida em 12 de março. O relatório deve seguir ainda hoje para a Vara do Júri de Osasco.

 

O assassino confesso Carlos Eduardo Nunes, conhecido como Cadu, foi indiciado como autor do crime e responderá por duplo homicídio doloso. A prisão preventiva do Cadu foi pedida hoje.

 

O estudante Felipe Iasi responderá por coparticipação no crime por ter facilitado a entrada e a fuga de Cadu na casa do cartunista, em Osasco.

 

Transferência

 

O juiz federal substituto da 2ª Vara Criminal em Foz do Iguaçu, no Paraná, Mateus de Freitas Cavalcanti Costa, autorizou, na segunda-feira, 12, o pedido de transferência de Cadu para a Penitenciária Federal de Catanduvas.

 

O pedido foi feito pela Polícia Federal de Foz do Iguaçu, onde o suspeito está detido desde março deste ano, com as alegações de que há superlotação carcerária da custódia da Polícia Federal em Foz do Iguaçu e devido ao risco à integridade física de Carlos Eduardo e dos demais detentos, por conta da sua "postura violenta e agressiva."

Mais conteúdo sobre:
CaduGlauco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.