Assassino de Glauco será transferido para prisão em Catanduvas-PR

Pedido foi feito pela Polícia Federal de Foz do Iguaçu, onde suspeito está detido desde março deste ano

Solange Spigliatti, do estadão.com.br

13 de abril de 2010 | 14h06

O juiz federal substituto da 2ª Vara Criminal em Foz do Iguaçu, no Paraná, Mateus de Freitas Cavalcanti Costa, autorizou, nesta segunda-feira, 12, o pedido de transferência de Carlos Eduardo Sundfeld Nunes, suspeito de matar Glauco Villas Boas e de seu filho Raoni, para a Penitenciária Federal de Catanduvas.

 

O pedido foi feito pela Polícia Federal de Foz do Iguaçu, onde o suspeito está detido desde março deste ano, com as alegações de que há superlotação carcerária da custódia da Polícia Federal em Foz do Iguaçu e devido ao risco à integridade física de Carlos Eduardo e dos demais detentos, por conta da sua 'postura violenta e agressiva'.

 

Segundo a Justiça Federal, o Diretor do Sistema Prisional Federal já oficiou ao juízo informando a reserva de uma vaga na Penitenciária Federal de Catanduvas. Não há informação sobre quando Cadu será transferido.

 

Glauco e Raoni foram mortos a tiros na casa do cartunista, em Osasco, na grande São Paulo, na madrugada do dia 12 de março. Segundo as testemunhas, o suspeito chegou ao local e rendeu, primeiro, a enteada de Glauco, que mora em uma casa no mesmo terreno.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.