Assassinos de Bragança serão interrogados nesta terça

A Promotoria do Estado de São Paulo interroga nesta terça-feira, 23, o serralheiro Joabe Severino Ribeiro, 36 anos, e o eletricista Luis Fernando Pereira, 37 anos, acusados de roubar R$ 18,3 mil da loja Sinhá Moça e queimar vivas quatro pessoas - entre elas uma criança de 5 anos - após assalto realizado em dezembro do ano passado, em Bragança Paulista. As promotoras Ana Maria Buoso Piovesana, Fabíola Sucasas Negrão e Kelly Cristina Álvares Fedel apresentaram denúncia de roubo triplamente agravado (emprego de arma de fogo, meio cruel e morte de vítimas) e de quatro latrocínios à 2ª Vara Criminal de Bragança. Elas querem para cada um dos suspeitos pena de 90 anos de reclusão. A pena prevista para casos como este é de no máximo 30 anos, no Brasil. A Promotoria informou que pode solicitar um período maior de reclusão, que será avaliado pelo juiz. Ribeiro e Severino foram presos e confessaram ter planejado o assalto à loja em que trabalhavam a gerente Eliana Faria da Silva, 32 anos, e a gerente-caixa Luciana Michele de Oliveira Dorta, 27 anos. Após levarem as funcionárias até o cofre da loja e retirarem o dinheiro, os suspeitos levaram as duas mulheres, o marido de Eliana, Leandro Donizete de Oliveira, 31 anos, e o filho do casal, Vinícius Faria de Oliveira, de 5 anos, para uma estrada de terra. Amarradas, as vítimas foram queimadas dentro do Palio de Leandro. Luciana conseguiu se soltar e salvar Vinícius, mas tanto o menino quanto a gerente-caixa morreram dias depois. O menino tinha 90% do corpo queimado. Com 70% do corpo atingido, Luciana, passou por cirurgia na Santa Casa de Limeira, mas não resistiu. O Fórum de Bragança Paulista terá sua segurança reforçada. Marcado para começar às 16 horas, o interrogatório será acompanhado pela imprensa e por autoridades e familiares das vítimas, segundo informações do Fórum. O Tribunal de Justiça de São Paulo informou que não houve credenciamento de público para a audiência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.