Assassinos disseram que Chediak iria a um lugar "maneiro"

A cantora Sanny da Costa Alves, de 34 anos, contou nesta segunda-feira à noite em entrevista na 106ª Delegacia de Polícia, em Itaipava, distrito de Petrópolis, que os criminosos, antes de assassinarem o produtor musical Almir Chediak, disseram que deixariam os dois "num lugar maneiro".Pouco depois, segundo a versão apresentada pela cantora, namorada de Chediak, o criminoso que dirigia o Jeep Cherokee do produtor parou o carro e mandou ele descer. Sanny disse que permaneceu deitada no banco traseiro e ouviu quatro tiros. "Eles disseram que era só para assustar, e eu achei que fosse só isso. Em nenhum momentoeles pareciam assassinos, eram cuidadosos. Me largaram depois com muita calma", disse ela."Acho que eles podem ter ficado nervosos com o desespero dele (Chediak). Um era mais agitado, justamente o que atirou no Almir", disse ela. A cantora disse que namorava o produtor desde agosto do ano passado. "Passamos vários fins de semana aqui em Araras, com nossas famílias, mas dessa vez viemos sozinhos. Era uma pessoa boa, meu companheiro".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.