Assembléia de SP discute proteção para juízes

As comissões da Assembléia Legislativa do Estado começam a analisar um projeto da deputada Maria Lúcia Amary (PSDB), de Sorocaba, criando o Programa Especial de Proteção a Juízes de Execução Criminal do Estado de São Paulo. A proposta foi protocolada esta semana e pode ser votada ainda no primeiro semestre.A deputada considera o momento oportuno, tendo em vista a volta do traficante Fernandinho Beira-Mar para uma penitenciária no interior do Estado de São Paulo. Entre as medidas, a deputada propõe que a segurança pessoal feita por policiais de elite seja estendida aos familiares dos juízes. Desde que o requeiram, a proteção poderá ser permanente.As entradas dos fóruns e das salas de audiência deverão ser dotadas de detectores de metais. Ela propõe ainda a revista pessoal de testemunhas e réus que adentram esses recintos.Ela criticou as medidas adotadas pelo presidente do Tribunal de Justiça do Estado, Sérgio Augusto Nigro Conceição, de suspender a divulgação do nome dos juízes de execução criminal no Diário Oficial e remover aqueles que estão sob ameaça. "Isso não melhora a segurança deles e parece um recuo forçado do Estado, o que não pode ocorrer."Veja o especial:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.