Assembleia afasta diretor e investiga gastos com TV

A Assembleia Legislativa de São Paulo nomeou uma comissão interna para apurar as supostas irregularidades na gravação de boletins de TV sobre as atividades externas dos parlamentares. A Casa afirmou que o diretor de comunicação, Antonio Rudnei Denardi, pediu afastamento para "colaborar para a isenção dos levantamentos a serem feitos pela comissão".

Fernando Gallo, O Estado de S.Paulo

18 Agosto 2011 | 00h00

As decisões foram tomadas após o Estado revelar ontem que deputados denunciaram fraude nas planilhas de um contrato que custou à Assembleia R$ 4,4 milhões em 2010, por 2.350 inserções de TV. Os parlamentares alegam não ter pedido tamanho volume de inserções.

A Assembleia não informou quais funcionários farão parte da comissão nem quanto tempo vai durar a investigação. A corregedora da Casa, deputada Célia Leão (PSDB), disse não querer emitir juízo de valor, mas afirmou que o caso é "estranho" e "confuso".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.