Assessor de Lula considera atitude do piloto "intolerável"

O assessor internacional da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia, considerou "intolerável e arrogante" a atitude do piloto norte-americano, que fez gesto obsceno para a polícia federal ao ser submetido à identificação, mas ressaltou que o incidente foi tratado pelo governo como "um episódio policial". Garcia admite que problemas como este "criem ruídos" entre os dois países, mas assegurou que há uma disposição do governo brasileiro, já manifestada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao presidente George W. Bush, no México, de "aprofundar as relações tanto quanto possível". "As relações entre os dois países não serão abaladas por causa disso", garantiu Garcia, que informou que o presidente Bush,na conversa com Lula, também manifestou interesse em estreitar os laços com Brasil.Para ele, é normal que um problema como esse traga algum incômodo, mas ele acredita que a questão poderá ser resolvida noencontro a ser realizado pelo ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, e o secretário de Estado norte-americano ColinPowell. "Foi um episódio menor e a companhia aérea já pediu desculpas ao governo brasileiro", acrescentou ele, lembrando que o governo brasileiro quer se comportar com serenidade em relação esta questão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.