Associação francesa quer representar brasileiros

A Associação de Ajuda às Vítimas do Voo AF 447, criada na França para representar os familiares de passageiros mortos, quer representar também os parentes dos 58 passageiros brasileiros. A afirmação foi feita ao Estado ontem, pelo advogado da entidade, Sylvain Maier. Segundo ele, o adiantamento de 17,5 mil (R$ 48,4 mil) oferecido pelas seguradoras não deve ser aceito. "É uma armadilha. Aceitar pode fechar portas no futuro a uma indenização muito maior e condizente com o tamanho da perda."A entidade foi criada há uma semana para lutar pelo aumento das indenizações. Segundo Maier, a associação já representa 40 famílias francesas e italianas, mas ainda não fez contato com famílias brasileiras. "O valor final mínimo de indenização estabelecido pelo Acordo de Montreal é de 109 mil (cerca de R$ 298,8 mil) e não existe máximo", disse Patrick de la Morinerie, diretor da seguradora Axa Corporate Services. "Vamos chegar a um acordo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.