Ataque de abelhas mata homem em Campinas

Um ataque de abelhas provocou a morte de um homem e causou ferimentos à sua mulher, no Distrito de Barão Geraldo, em Campinas. O mecânico José Evaristo Moreira morreu ontem, por volta das 19h, a caminho do Hospital das Clínicas (HC) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), onde sua mulher, Benedita Rodrigues Moreira, permanece internada até a tarde de hoje, em observação.Segundo a médica Fabiana Marcondes, a morte de Moreira foi provocada pelas picadas de abelha. Ele teve três paradas cardíacas e os médicos não conseguiram reanimá-lo após a terceira. O mecânico e sua mulher levaram perto de 220 picadas de abelhas cada um. A assessoria de imprensa do Hospital informou que, a princípio, o óbito foi provocado pelo excesso de picadas. Mas não descartou a possibilidade de o mecânico ser alérgico. A causa exata somente poderia ser esclarecida com exames detalhados, mas a decisão cabe à família. "Não existe nenhum procedimento específico nesses casos", explicou o assessor Caio Rocha. O HC informou ainda que casos de morte provocada por picadas de abelhas são raros. O casal foi levado ao HC por uma ambulância do Serviço de Atendimento Municipal (Samu), chamada por vizinhos. Segundo a polícia, o casal mantinha uma criação de abelhas no local onde morava, no Vale das Garças, em Barão Geraldo. A polícia não soube informar como ocorreu o ataque. Ninguém da família foi encontrado para falar a respeito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.