Ataque de traficantes mata dois PMs e dois vigilantes

Um ataque de traficantes ocorrido na noite de sábado na Avenida Brasil, na altura do bairro de Bonsucesso, zona norte do Rio, deixou mortos dois policiais militares e dois vigilantes da Fundação Instituto Oswaldo Cruz (Fiocruz). Um terceiroPM está internado em estado grave.A ação foi por volta das 21h00. Os policiais e os seguranças estavam de plantão no Instituto Nacional de Biologia, que funciona no câmpus da Fiocruz.Os bandidos, que seriam de uma favela próxima, a Vila dos Pinheiros, se dividiram em dois grupos: um pulou o muro que separa o instituto da favela Conjunto Esperança e atirou contra a guarita, onde estavam os vigias; outro passou de carro pela Avenida Brasil e baleou os policiais.Na fuga, eles ainda dispararam contra o batalhão da PM da Maré, mas ninguém ficou ferido.Os policiais que estavam de plantão no Instituto Nacional de Biologia ainda tentaram reagir, mas não conseguiram escapar da emboscada. Os criminosos mataram, na hora, os PMs Rogério Azevedo e Luiz Felipe Gomes Vieira, ambos de 24 anos, e os seguranças Mario Batista de Sá, de 42, e Aldemir Diniz da Silva, de 31.O soldado Paulo Roberto dos Santos ficou gravemente ferido e foi levado para o Hospital Geral de Bonsucesso, onde foi operado. Seuestado de saúde é considerado delicado.Nesta manhã, ainda havia muitas marcas de sangue e cápsulas deflagradas de fuzil no chão. Um supervisor da empresa de vigilância, a Confederal Rio, esteve no local e acompanhou a perícia feita pelas polícias Civil e Federal (a Fiocruz éunidade federal). O homem, que não quis se identificar, disse que o serviço é prestado à fundação há dois anos e meio e que nunca havia ocorrido incidentes antes.Os seguranças trabalham armados com revólveres calibre 38. Os três policiais atacados são do Batalhão de Policiamento de Vias Especiais (BPVE), a quem cabe o patrulhamento da Avenida Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.