Até companhia fica surpresa

O anúncio da nova Linha 6 do metrô de São Paulo, entre o bairro da Freguesia do Ó, na zona norte, e a Rua do Oratório, na Mooca, zona leste, pegou de surpresa até a direção da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô). O projeto não estava contido no Plano de Expansão dos Transportes Metropolitanos - com investimentos orçados em R$ 16,3 bilhões até 2010. Uma reunião entre o prefeito Gilberto Kassab e o governador José Serra, na noite de segunda-feira, segundo o secretário dos Transportes Metropolitanos, José Luiz Portella, foi o que definiu a viabilidade do projeto. "A gente foi anunciando as propostas do plano de expansão conforme havia verba para isso. É o que acontece agora. A Linha 6 estava sendo estudada", justificou ontem Portella. "Estamos articulando para que o dinheiro seja transferido o mais rápido possível", completou o prefeito Gilberto Kassab.

Eduardo Reina e Daniel Gonzales, O Estadao de S.Paulo

26 de março de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.