Até o parto, médica falava em 2 bebês

Após a cirurgia, porém, ela disse à família da paciente que só havia 1

Bárbara Souza, Daniela do Canto e Fernanda Aranda, O Estadao de S.Paulo

12 de março de 2009 | 00h00

A mesma médica que fez o parto da professora Andresa Calixto Sales, de 35 anos, no Hospital Regional de Ferraz de Vasconcelos, em 27 de fevereiro, e informou à família que ela tinha dado à luz apenas uma criança, teria constatado por um sonar, cerca de 15 minutos antes da cirurgia, que a paciente estava grávida de gêmeos, segundo Andresa. "Ela me mostrou os batimentos de um e do outro", disse.Andresa passou a gestação acreditando estar grávida de dois meninos, mas recebeu apenas um no hospital. A Secretaria Estadual de Saúde afirma que houve erro no diagnóstico.Em depoimento aos promotores Silvio de Cillo e Daniela Hashimoto, Andresa contou que estava acordada durante o parto. "Ouvi os médicos dizendo que havia nascido o primeiro bebê", contou. O menino foi levado a outro quarto, sem ser mostrado à mãe. Andresa disse ter percebido, minutos depois, que a médica retirava as luvas e pedia por um rádio para que os funcionários do hospital informassem a família que só havia um bebê. A professora disse que, após o parto, o pediatra que atendeu a criança entrou no quarto e perguntou se ela era a "mãe dos gêmeos que morreu o bebê no parto".Em nota, o MP afirmou que as informações são "importantes para a continuidade das apurações". Entretanto, uma cardiotocografia feita em 18 de fevereiro no Hospital Geral de Pedreira aponta batimentos cardíacos de só um bebê.Um bebê de cerca de 7 meses, com 7 quilos e 69 centímetros, foi abandonado na noite de anteontem na frente de um restaurante em Ferraz de Vasconcelos. O menino foi levado para o Hospital Regional da cidade, onde é chamado de Pedro Samuel. A ocorrência foi registrada na Delegacia de Ferraz de Vasconcelos como abandono de incapaz.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.