Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Atentado a posto de combustível pode ter ligação com cartel no PR

Um atentado a um posto de combustível em Cambé, a 410 quilômetros de Curitiba, no norte do Paraná, pode estar ligado a um suposto cartel para manter nivelados os preços dos combustíveis. "É a hipótese levantada a partir das informações do vigia do posto", disse o investigador-chefe da Delegacia de Polícia de Cambé, Plínio Forceleni. As informações são de que esse posto, que não teve o nome revelado pela polícia, estaria vendendo o litro do álcool a R$ 1,16, o que representaria R$ 0,07 a menos que outros postos da região.O atentato teria ocorrido por volta das 2h30 da madrugada, quando o posto estava fechado. Segundo o vigia, dois homens chegaram armados. Ele ficou sob a mira de um revólver, enquanto o outro homem disparou com uma espingarda, atingindo cada uma das duas bombas com dois tiros. O vigia teria perguntado o motivo e os homens disseram que o negócio era com o patrão dele, devido ao preço do combustível. A polícia disse que já tinha dados sobre o veículo utilizado pelos homens e as suas características. Na base do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis, Derivados de Petróleo e Lojas de Conveniência (Sindicombustíveis) em Londrina a informação sobre o atentado ainda era desconhecida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.