AT&T recebe encomenda suspeita e material está sendo analisado

A AT&T Latin America confirmou no final da tarde desta quarta-feira que a sede da companhia no Brasil recebeu um envelope suspeito contendo um pó branco. A encomenda chegou ao departamento de vendas, que fica no 8º andar do prédio situado no Bairro Chácara Santo Antônio, em São Paulo, no início da tarde desta terça-feira.Por causa das ameaças de bioterrorismo no mundo, a direção da empresa acionou imediatamente o Corpo de Bombeiros, assim que recebeu o envelope suspeito. Apesar de o andar ter sido interditado, os funcionários do departamento de vendas foram transferidos para o segundo andar do mesmo prédio e, segundo a companhia, as operações continuam sendo realizadas normalmente e não foram afetadas por conta do episódio.O envelope com o pó branco suspeito está sendo analisado pelo Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo. O Instituto vai dizer se o pó branco contém ou não a bactéria do antraz. A precaução da empresa se dá pelo fato de a AT&T ser uma das dez marcas mais valiosas do mundo e um dos símbolos do capitalismo americano.A direção da companhia esclareceu, ainda, que a Polícia Federal não foi acionada. Segundo a assessoria da PF, este departamento só será acionado se a análise indicar que o pó branco enviado junto com a correspondência suspeita contém a bactéria do antraz.A assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Saúde, órgão ao qual está vinculado o Instituto Adolfo Lutz, informou que apenas nesta terça-feira a secretaria recebeu 38 novas denúncias de suspeita de antraz.Todas foram encaminhadas para análise, inclusive a da empresa AT&T. Desde que tiveram início as notícias a respeito das ameaças de bioterrorismo, a Secretaria de Saúde recebeu cerca de 140 ocorrências. Deste total, já foram analisadas 83 e em todas não foram encontrados indícios da bactéria do antraz.Leia o especial

Agencia Estado,

24 de outubro de 2001 | 23h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.