Atirador do shopping pede para apelar em liberdade

O ex-estudante sextanista de medicina, Mateus da Costa Meira, 29 anos, impetrou mandado de segurança contra a juíza do 1º Tribunal do Júri, Maria Cecília Leone, que presidiu julgamento, no qual foi condenado a 120 anos e seis meses de cadeia. Meira pede o benefício de apelar em liberdade da sentença, invocando o princípio constitucional da "presunção da inocência". O segundo vice-presidente do Tribunal de Justiça, Gentil Leite, mandou processar o pedido de habeas corpus.O detento, na noite de 3 de novembro de 1999, descarregou uma submetralhadora contra pessoas que assistiam ao filme Clube da Luta, no cinema do MorumbiShopping, na zona sul DE São Paulo. Meira foi condenado por três homicídios qualificados, quatro tentativas de mortes qualificadas e por colocar em risco a vida de outras pessoas.

Agencia Estado,

28 de julho de 2004 | 00h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.