Atitude de funcionários em Congonhas sinalizou acidente

O primeiro indício de que algo trágico estava acontecendo em Congonhas, no final da tarde desta terça-feira, veio de funcionários do aeroporto que começaram a correr em direção ao final do terminal, perto da cabeceira da pista. Trabalhadores do aeroporto voltaram ao centro do terminal em prantos. Em seguida, passageiros que já estavam dentro de aeronaves tiveram que desembarcar. Antes de o Comando da Aeronáutica confirmar que um avião havia sofrido um acidente, uma funcionária da TAM, com pedido de anonimato, já afirmava que uma aeronave da companhia havia caído. Tanto do lado de dentro quanto de fora do aeroporto, passageiros e aeroviários com celulares não escondiam a preocupação. O trânsito foi fechado na avenida 23 de Maio, zona sul de São Paulo, onde ocorreu o acidente. Uma centena de populares foi atraída para assistir ao combate às chamas pelos bombeiros. O avião da TAM caiu da pista, atravessando a avenida e batendo em um prédio da própria companhia, que fica ao lado de um posto de gasolina, segundo testemunhas. O cheiro de plástico queimado é forte dentro do terminal.

MARIO ANDRADA E SILVA, REUTERS

17 Julho 2007 | 20h34

Mais conteúdo sobre:
vôo 3054

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.