Atividades se concentram a 1.296 km do Recife

A operação de busca e resgate está concentrada cerca de 440 km a nordeste do arquipélago de São Pedro e São Paulo, num espaço com comunicação difícil, a 1.296 km do Recife e a 704 km de Fernando de Noronha, o que torna mais demorada e difícil a transferência de corpos e destroços para a terra.Apesar disso, nesta semana, não houve alteração nos efetivos ou nos meios empregados na missão de resgate. Atuam na região 6 navios brasileiros, sendo 2 fragatas, 2 corvetas e 1 navio-patrulha, 1 fragata francesa e 14 aviões, sendo 12 do Brasil e 2 da França. Ontem, o Estado destacou que uma equipe americana vai participar das buscas pela caixa-preta, a pedido dos franceses. O comando militar brasileiro disse ontem desconhecer essa informação. Inicialmente, a Marinha americana enviou dois aviões de patrulha, que participaram das buscas pelo A330 só nas primeiras oito horas do desaparecimento.

Monica Bernardes, O Estadao de S.Paulo

10 de junho de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.