Ativista do Greenpeace desaparece no oeste do Pará

A tripulante de um navio do Greenpeace, que estava no Porto de Noz, no oeste do Pará, está desaparecida. A ativista, identificada como Emily, teria desaparecido durante a viagem entre o porto e a cap ital Belém, numa região conhecida como Estreito de Breves. Emily é inglesa e trabalhava como operadora de rádio na missão do Greenpeace que percorreu o Pará denunciando crimes ambientais, sobretudo a retirada ilegal de madeira. A assessoria de imprensa do Greenpeace informou que a tripulante pode ter se desequilibrado durante a viagem e caído na água. A Capitania do Portos já foi acionada e começou as buscas. As informações são da TV Globo News.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.