Ato lembra 2.350 mortos por arma de fogo no Rio de Janeiro

Manifestantes deitaram na areia com camisas vermelhas, simulando corpos

Agencia Estado

02 Julho 2007 | 10h04

Cerca de 150 pessoas participaram de protesto contra a violência na manhã deste sábado, 30, no bairro de Copacabana, zona sul do Rio. Os participantes deitaram na areia com camisas vermelhas, promovendo uma simulação de corpos caídos no chão, vítimas de armas de fogo. A manifestação foi organizada pelo Movimento Rio de Paz, que contabiliza 2.350 mortos, em menos de 6 meses, no Estado, devido a crimes com armas. O ato contou com a presença de parentes de vítimas de violência no Rio, como Cleide Prado Maia e Carlos Santiago, pais de Gabriela, morta aos 14 anos em 2003, durante um assalto a estação do metrô, na zona norte do Rio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.