Ato público de Heloísa Helena no Ibirapuera tem atraso e tumulto

O primeiro ato público na capital paulista da candidata do PSOL à presidência da República, a senadora Heloísa Helena, foi marcado por atraso, desorganização e um princípio de tumulto. Prevista para começar às 10 horas, partindo do estacionamento da Assembléia Legislativa, a caminhada agendada pelo partido teve início por volta das 12 horas na entrada da Bienal, liderada apenas pelos candidatos a deputado federal, Ivan Valente, e a deputado estadual, Carlos Giannazi.Os candidatos seguiram pelo parque em direção à entrada da rua IV Centenário onde encontraram a senadora e o candidato ao governo do Estado de São Paulo, Plínio de Arruda Sampaio. A caminhada provocou tumulto na passagem da rua IV Centenário e protestos dos usuários. Por conta de obras no parque, havia apenas uma pequena entrada pela qual militantes do partido e usuários tentavam passar. Em meio a empurrões, alguns cães se assustaram e avançaram sobre as pessoas que tentavam entrar no parque. A partir daí, o grupo caminhou pelo Ibirapuera em direção à Avenida República do Líbano. Também participaram da caminhada, militantes do Partido Comunista Brasileiro (PCB) e do Partido Socialista dos Trabalhadores Unificados (PSTU), que apóiam a candidatura da senadora.Criticada pela desorganização do evento, que teve um atraso de duas horas e provocou confusão na entrada do parque, a senadora argumentou que "pela humildade de nossa militância não temos dinheiro para pagar assessores e também não utilizamos estrutura dos nossos mandatos para viabilizar nossa campanha política. Talvez por isso, tenha ocorram problemas, mas isto é apenas um passeio. Não sei o porquê desta confusão", afirmou.Além do incidente, os candidatos também foram alertados pela Guarda Civil Metropolitana (GCM) de que a administração do parque não permite a realização de atos políticos sem a prévia autorização da Secretaria do Verde. De acordo inspetor chefe regional da Guarda Civil, Marcos dos Santos Queiroz, "o espaço do parque do Ibirapuera se destina ao lazer e passeio e não prevê manifestações e atos políticos". Segundo Queiroz, a autorização deveria ser requisitada com 72 horas de antecedência. Pelos cálculos da GCM, mais de 300 pessoas acompanharam os candidatos nesta caminhada pelo parque. Outro complicador foi a comemoração do 74.º aniversário da Revolução Constitucionalista de 1932. O tradicional desfile em frente ao Mausoléu ao Soldado Constitucionalista.elevou o número de visitantes no parque, que recebeu neste domingo 120 mil visitante, ante média de 60 mil aos domingos.O vereador Giannazi afirmou que a lei eleitoral federal é superior aos regulamentos municipal permite as manifestações. "O que não podemos fazer é colocar materiais em postes públicos e nem distribuir panfletos", disse.Heloísa Helena afirmou que vai dar prioridade para a campanha corpo-a-corpo e disse estar certa de uma vitória na eleição. Segundo ela, "é muito importante para o Brasil ganhar um projeto que represente novas alternativas de desenvolvimento econômico sustentável e de inclusão social"."Já sei das dificuldades que tenho que enfrentar. Tenho que fazer nascer um Davi por dia para enfrentar os gigantescos obstáculos da campanha. Se acredito em Deus, por que não irei acreditar na força de mulheres e homens espalhados pelo Brasil", disse a senadora sobre os problemas que o partido encontrará durante a campanha.O tempo destinado para sua coligação na televisão ainda não foi definido, mas segundo ela deve ficar em menos de um minuto. "Mesmo assim, estamos confiantes de que existe espaço no Brasil para uma alternativa da farsa política representada pelo PSDB e pelo PT", afirmou.Na segunda-feira, a senadora e os candidatos realizam nova caminhada pelo centro de São Paulo, saindo do largo São Bento, a partir das 10 horas, passando pela rua XV de Novembro até a praça Ramos. Hoje ainda, os candidatos assistem à final da Copa do Mundo, entre França e Itália, no Bar Brahma, também no centro da cidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.