Atrasos e cancelamentos pelo País

Nos aeroportos de todo o País, o dia ontem foi de atrasos e cancelamentos. Às 19 horas, a Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) registrava 38,1% de vôos atrasados, de um total de 1.637 programados desde a zero hora. Os vôos cancelados somavam 20%. No início da noite, o aeroporto de Internacional Pinto Martins, em Fortaleza, concentrava a maior proporção de vôos com atrasos superiores a uma hora: 72,9%, seguido pelos aeroportos de Guararapes, no Recife (66,6%), e Juscelino Kubitschek, em Brasília (59,1%). Também houve grandes atrasos nos aeroportos de Confins (MG), com 53,3% dos 60 vôos fora do horário, Afonso Pena (PR), com 56%, e Salgado Filho, em Porto Alegre (55,5%). No Rio, os passageiros que tentavam embarcar no Aeroporto Internacional Tom Jobim amargaram longas esperas. Mais da metade dos vôos no atrasaram ou foram cancelados. Um vôo da Gol com destino a Fortaleza chegou a ser remarcado cinco vezes. Inicialmente deveria sair as 21 h de domingo. Funcionários da companhia confirmaram o vôo para as 22h30 e despacharam as bagagens. Segundo a bióloga Ana Cecília Castro, o embarque foi transferido para as 2h e depois para as 5h. "Ficamos por mais de uma hora na sala de embarque. Até que vieram informar que o vôo seria cancelado por falta de tripulação", disse. Ela embarcou às 13h30 de ontem. No Aeroporto Santos Dumont, muitos vôos sofreram atrasos e cancelamentos, mas o terminal permaneceu o dia todo com pouco movimento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.