Atrasos em vôos chegam a 31%; para Infraero, é "normal"

O presidente da Infraero, empresa brasileira responsável pela infra-estrutura aeroportuária, brigadeiro José Carlos Pereira, informou na manhã desta segunda-feira, 13, que da meia-noite até as 9 horas, de um total de 475 vôos programados em todo o País, 31% ou 148 registraram atrasos superiores a 15 minutos. O número, porém, é considerado normal de acordo com a Infraero no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos. De acordo com o Comando da Aeronáutica, os atrasos são decorrência, ainda, do que foi registrado no domingo, em todo o País, devido à ausência de dois controladores no centro de controle aéreo de Brasília (Cindacta 1). Segundo a Aeronáutica os dois controladores faltaram por problemas de saúde. Atrasos Os passageiros seguem enfrentando atrasos nos principais aeroportos do País nesta segunda-feira, depois de um domingo bastante complicado com problemas em metade dos vôos. A situação mais complicada, até às 10 horas, era a do Aeroporto Internacional do Galeão, no Rio de Janeiro, onde 18 vôos foram cancelados. Os atrasos atingiam pelo menos 21 vôos. No Aeroporto de Santos Dumont, também no Rio, havia menos transtornos, pois apenas dois vôos para São Paulo estavam atrasados às 10 horas.No Aeroporto de Guarulhos, por volta das 10 horas havia pelo menos quatro vôos atrasados - duas decolagens e dois pousos. Os atrasos chegavam a até uma hora e meia.Desde as 3h30, foram registrados atrasos em 17 vôos - 11 pousos e seis decolagens. O maior atraso ocorreu num vôo da TAM vindo de Recife que deveria ter chegado às 3h30, mas só pousou às 7h20. De São Paulo, o vôo seguiria para Porto Alegre às 4h30, mas devido ao atraso, partiu somente às 8h24. Outros quatro vôos domésticos foram cancelados. No Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, havia cerca de 15 vôos atrasados. Um vôo da Gol que deveria ter chegado por volta das 8h25 só deve pousar em Congonhas às 11h30. Em Brasília, foram registrados atrasos em 22 vôos nesta manhã, mas por volta das 10 horas havia seis vôos atrasados.No Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Belo Horizonte, pelo menos quatro vôos atrasaram nesta manhã e um, com destino a Aracaju, foi cancelado. No Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre, três vôos estavam atrasados às 10 horas. No Aeroporto Internacional Luís Eduardo Magalhães, em Salvador, foram registrados atrasos em duas decolagens.Falta de controladoresA ausência de dois controladores de vôo em Brasília no sábado por motivos pessoais voltou a provocar atrasos nos principais aeroportos do País neste fim de semana. No domingo, o presidente da Infraero, o brigadeiro José Carlos Pereira, declarou que os atrasos são causados por "problemas de recursos humanos". "Falta gente, mesmo. Ninguém fala que falta radar, ou antena. O que falta é gente", disse Pereira. A falta de pessoal faz com que outro operador tenha de assumir o controle, acumulando mais vôos para controlar, além dos 14 que cada um pode administrar por vez.No domingo, dos 1.567 vôos programados, 670 ou 42,2% sofreram atraso superior a 15 minutos, e 49 foram cancelados, informou Pereira. Na avaliação da Infraero, o grande número de atrasos se deve a um "efeito cascata" que ocorre a partir dos primeiros casos. No domingo, por exemplo, a origem dos problemas estava nos aeroportos de São Paulo - Congonhas e Guarulhos - e em Belo Horizonte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.