Atrasos em vôos diminuem nos aeroportos de SP

Os atrasos de vôos nos aeroportos de São Paulo, provocados pela operação-padrão dos controladores aéreos em Brasília,diminuíram em relação ao período da manhã desta quarta-feira, 1. No Aeroporto de Congonhas na zona sul, o número de vôos atrasados caiu de 104 para 60, entre 11 e 15h30, segundo balanço divulgado pela Infraero. A média de espera passava de três horas.De acordo com informações da reportagem da Rádio Eldorado AM , por volta das 16h30, pelo menos 32 pousos estavam atrasados em Congonhas e 15 ainda esperavam confirmação. Um vôo da TAM que veio de Florianópolis, tinha previsão de chegada às 11h12 e só pousou às 15h35. Um outro vôo da Pantanal, que veio de Araçatuba, com escala em Bauru, tinha previsão de chegada às 14 horas, ainda não havia chegado até as 17 horas.No Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica, Guarulhos, até as 16 horas havia pelo menos sete vôos atrasados Pela manhã, o pico foi às 11h30 quando 14 decolagens apresentaram atraso. Uma hora antes, eram 21 os vôos atrasados. Dez horas de atrasoNos outros estados brasileiros, nem todos os aeroportos apresentavam queda nos vôos atrasados na tarde desta quarta. No Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, em Manaus, 11 vôos, entre pousos e decolagens, atrasaram até as 16 horas. O maior atraso foi o do vôo 1938 da Gol, vindo de Rio Branco, no Acre, que estava com horário previsto para pouso às 3 horas da manhã desta quarta na capital, mas só aterrissou às 10h28. No aeroporto, segundo a Infraero, a média de atrasos há três dias é de cerca de oito vôos diários, com até sete horas fora do previsto. Na região metropolitana de Belo Horizonte, o Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, registrava, até as 16 horas o cancelamento de 13 vôos das companhias Gol e TAM. Foram verificados atrasos de mais de duas horas, em média, em pelo menos 34 vôos, sendo 15 pousos e 14 decolagens. A situação no Aeroporto Internacional de Brasília havia melhorado um pouco às 15h45. Eram dez vôos atrasados, sendo que pela manhã foram registrados problemas em 13 vôos. Os atrasos aconteceram também ao Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre. Dezesseis vôos chegaram e partiram atrasados da capital gaúcha na manhã desta quarta.Crise no setor Os controladores do Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta 1), de Brasília, iniciaram a operação-padrão na sexta-feira, 27, reduzindo o número de aeronaves vigiadas por controlador.A categoria decidiu que não iria mais trabalhar acima de sua capacidade após a queda do avião da Gol em Mato Grosso, que resultou na morte dos 154 pessoas, em 29 de setembro, e no afastamento de oito controladores do Cindacta 1.A operação-padrão também é uma reação da categoria à suspeita de que a conduta de um funcionário do Cindacta 1 teria contribuído para o acidente.Após uma reunião de quase duras horas com o ministro da Defesa, Valdir Pires, o presidente do Sindicato Nacional dos Trabalhadores na Proteção ao Vôo, Jorge Carlos Botelho, afirmou que somente no final da próxima semana deverão começar a se normalizar as decolagens de vôos e, conseqüentemente, terminar os tumultos nos aeroportos em todo o País. "Com a chegada a Brasília dos controladores remanejados de outros lugares, somente poderemos ter uma certa normalização nos aeroportos a partir do outro final de semana", declarou. Matéria atualizada às 17h25

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.