Atrasos superiores a uma hora atingem a 35,9% dos vôos do País

Mais da metade do vôos programados para o Aeroporto de Congonhas foram cancelados

Amanda Valeri, Agência Estado

24 Julho 2007 | 15h53

Os atrasos nos vôos se espalharam por todos os aeroportos do Brasil, segundo informou o último boletim divulgado pela Empresa Brasileira de Infra-estrutura Aeroportuária (Infraero). Da meia-noite até às 14h30, dos 1074 vôos programados, 386 registraram atrasos superiores a uma hora, o que representa 35,9% do total. Foram cancelados 184 vôos (17,1%).   O Aeroporto Internacional de Recife registrou o maior porcentual de vôos prejudicados por atrasos, com 62,9% saindo com mais de uma hora de atraso. Dos 35 vôos programados, 22 apresentaram atrasos superiores a uma hora e um foi cancelado. Os aeroportos de Brasília e de Fortaleza também apresentaram altos índices de atrasos: 58,1% e 57,5%, respectivamente.   O Aeroporto Internacional de São Paulo, Cumbica, em Guarulhos, registrou atrasos de mais de um hora em 46 dos 160 vôos programados entre a zero hora e às 14h30. Isso representa atrasos em 28,7% do total de vôos. Neste período, nenhum vôo foi cancelado.   No Aeroporto de Congonhas, na capital paulista, que foi fechado por duas vezes consecutivas nesta terça-feira por causa do mau tempo, a situação ainda é complicada. O terminal apresentou cancelamentos em 51,3% do total de vôos. Dos 144 vôos programados, 74 foram cancelados e 15 estavam fora do horário marcado (10,4%). O Aeroporto Internacional Tom Jobim, na Ilha do Governador, subúrbio do Rio, apresentou atrasos em 39 dos 97 vôos programados até às 14h30, o que representa 40,2% do total.   Em Florianópolis, os atrasos atingiam 52,9% dos vôos, enquanto que em Salvador, o índice de atrasos chegava a 51,9%. Em Curitiba, 47% dos vôos apresentavam atrasos superiores a uma hora.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.