Atropelador de filho de Cissa é indiciado por homicídio doloso

Segundo delegada do caso, há indícios de que Rafael Bussamra estivesse disputando racha com amigo que estava em outro carro e que também foi indiciado

Talita Figueiredo, O Estado de S. Paulo

02 de setembro de 2010 | 17h51

RIO - Rafael Bussamra, que atropelou e matou Rafael Mascarenhas, filho da atriz Cissa Guimarães, foi indiciado por homicídio doloso (quando há intenção de matar pela delegada Bárbara Lomba, da 15ª Delegacia de Polícia. Bussamra trafegava em alta velocidade dentro do túnel Acústico (Gávea, zona sul) que estava fechado ao trânsito. No local, Mascarenhas andava de skate com dois amigos. O acidente aconteceu em 20 de julho.

 

Segundo a delegada, ele foi indiciado por homicídio doloso porque há indícios de que estivesse disputando um racha com Gabriel Henrique de Sousa Ribeiro, seu amigo que estava em outro carro e também foi indiciado por homicídio doloso. "Os motoristas sabiam que o túnel estava interditado e os laudos apontam excesso de velocidade", disse a delegada.

 

O atropelador também foi indiciado pelos crimes de fraude processual (por ter levado o carro para a oficina), fuga do local do acidente e corrupção ativa. Deste último crime também foi acusado seu pai, Roberto Bussamra. Os dois admitiram terem pago R$ 1 mil a dois policiais militares para desfazer o local do acidente e evitar a prisão em flagrante. Até o fim da tarde, o Estado não havia conseguido falar com o advogado da família Bussamra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.